Programa de Qualificação das Operadoras, uma iniciativa que merece reconhecimento

Iess - 18/09/2019

A frase “80% dos beneficiários entrevistados recomendariam o plano de saúde para amigos ou familiares e qualificam seu plano de saúde como bom ou muito bom” soa familiar? Claro, o porcentual é semelhante ao que encontramos na  última pesquisa IESS/IBOPE, já comentada.

Mas, dessa vez, não se trata da pesquisa que encomendamos.

A afirmação faz parte do relatório de Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS),sobre os resultados do Programa de Qualificação das Operadoras 2018, que acaba de ser divulgado. 

De acordo com a publicação, 89 Operadoras de Planos de Saúde (OPS) que respondem por cerca de 29 milhões de beneficiários (aproximadamente 42% do total do setor) realizaram pesquisa de opinião e enviaram os dados para a ANS.

Mais do que reforçar a satisfação daqueles que usam os serviços da saúde suplementar, o relatório é importante por apresentar o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). 

Indicador que busca estimular a redução de assimetrias de informação no setor por meio de transparência e da comparação dos resultados das operadoras.

Uma ação que merece ser reconhecida. Afinal, como já deixamos claro , acreditamos que ter transparência e indicadores de qualidade não só para as OPS mas para todos os elos da cadeia de saúde é primordial para o aperfeiçoamento do setor e para que o beneficiário possa escolher a quem confiar os cuidados daquilo que tem de mais precioso, a própria vida.

Além de disponibilizar o relatório completo, a ANS também criou uma página que explica brevemente o que é o Programa de Qualificação das Operadoras, como os dados são coletados e, mais interessante, permite uma consulta rápida ao IDSS  de cada uma das 858 OPS que participaram voluntariamente da iniciativa.